sexta-feira, fevereiro 08, 2013

Qual o papel da juventude nessa nova sociedade?




A juventude sempre foi o sonho de uma sociedade mais justa e fraterna, de um novo caminho de liberdade e qualidade de vida, mas o que falta para que isso aconteça?
         Na minha opinião falta organização e participação popular em atividades que envolva a sociedade como um todo. Falta espaço para os jovens agirem, mostrar que são capazes, falta ainda confiança na tomada de decisões para com os jovens do século 21. O Brasil é um país jovem, mas as oportunidades para os jovens são poucas, devia ter parte da constituição dedicada aos neoempreendedores, nas escolas o empreendedorismo deveria fazer parte da grade curricular, mas o que acontece e totalmente o contrario, as portas parecem fechar-se quando o fato é confiar no jovem, estamos criando uma juventude insegura com medo de lutar.
         Por outro lado o tempo parece ter encurtado com o crescimento do consumismo, os progenitores não estão mais preocupados em preparar cidadãos, mas sim consumidores. A cidadania a cada dia fica mais de lado a família e a sociedade joga como responsabilidade para as escolas a educação dos filhos, sem investimentos a escola não tem condições de assumir essa responsabilidade. Estamos passando por um período de transformações sociais, a tecnologia, qualidade de vida, cultura, comunicações, mas a juventude tem que ser mais bem preparada para assumir o seu papel diante da sociedade em movimento. O ECA ( Estatuto da Criança e do Adolescente) foi uma vitoria para o Brasil, porem muitas coisas ainda precisa ser melhor estudada, responsabilidade sem cobrança ou sem confiança em nada vai ajudar a sociedade mudar.
         Os sonhos parecem que estão esquecidos, caíram na banalidade. Quem deixa de sonhar, deixa de viver, as drogas  está fazendo um papel imediatista, deveria ter sido cultivado por toda a sociedade, o espaço do jovem é cada vez menor e o que não é preenchido pela família, religião, escola, trabalho e amigos são preenchidos pelas drogas e vadiagem e a falta de interesse nas atividades que o circunda.
         Muitos resistem em mudar, muitos não querem mudar, mas as mudanças são necessárias, elas devem acontecer ou transformamos a sociedade em uma sociedade justa ou vamos perder a luta de pessoas que sempre viram a vida com otimismo que deram suas vidas pela vida dos outros. As pessoas estão cada vez mais individualistas, o homem parece digladiar querer retomar a barbárie, de que adianta tanta tecnologia e não sabemos respeitar as pessoas que estão ao nosso lado. Como o jovem vai assumir um lugar na sociedade sem saber para onde seguir?
         As empresas têm dado oportunidades? As igrejas tradicionais têm envelhecido ao não reconhecer o jovem como a principal ponte de evangelização, é necessário aceitar as mudanças e se adaptarem a tecnologia, chamar atenção dos jovens mostrando somente os erros, mas mostrar também as alternativas a serem seguidas. A juventude precisa reconquistar o seu espaço, solucionar seus problemas e mudar seus pensamentos, participar mais das decisões coletivas, cobrarem mais dos gestores e organizar-se melhor. O Brasil só terá reconhecimento entre os países de primeiro mundo se investir na juventude o reconhecimento virá mais rápido e com mais qualidade, tomando seu lugar entre as grande potencias. 

        

Nenhum comentário:

Postar um comentário

obrigado por postar um comentário
abraços Hernane Freitas